Ivhealum: Significação

 
Martin Johnson Heade - Oranges and Orange Blossoms (1883/95) Oil on canvas12 1/8 × 20 7/8U-4661.1996. University of Nebraska–Lincoln, in loving memory of Beatrice D. Rohman by Carl H. and Jane Rohman, through the University of Nebraska Foundation

Martin Johnson Heade - Oranges and Orange Blossoms (1883/95) Oil on canvas12 1/8 × 20 7/8U-4661.1996. University of Nebraska–Lincoln, in loving memory of Beatrice D. Rohman by Carl H. and Jane Rohman, through the University of Nebraska Foundation

Nós somos o que ingerimos, o que pensamos e o que sentimos; estamos vinculados a todos os seres que existem no universo e isso significa, entre outras coisas, que a nossa energia está sempre circulando e alcançando pessoas, plantas, animais e seres vivos que sequer imaginamos que existam. Este elo indissociável nos traz responsabilidade; a partir deste pensamento nasceu Ivhealum - um diário (e uma proposta) de reeducação alimentar em busca de consciência absoluta.

A alimentação é nossa principal fonte de energia; alimentarmo-nos significa cultivar energia e força, essa força nós depositamos nos nossos desejos, nas nossas relações, nossos objetivos, enfim, em todas as instâncias de nossa vida. Se consumimos coisas pesadas e nos alimentamos inconscientemente, nossa energia fica densa e carregamos essa tensão por toda a vida. Uma alimentação pesada gera sentimentos pesados, traz desconforto para o organismo que logo perde o seu equilíbrio natural. Por isso Ivhealum é sobre alimentação consciente, é sobre buscar a leveza, a paz, o prazer, o amor, a vida em cada comida —ingerir a energia da vida para emanar energia de vida e fazer com que a existência se torne mais límpida.

Para uma alimentação consciente, qualquer coisa de origem animal deve ser retirada do prato. O sofrimento escravo dos animais é muito grande e a carne desses animais, ou seus leites e ovos, possuem toda essa energia de sofrimento e escravidão. Na alimentação consciente, não é viável alimentar-se da energia da escravidão e do sofrimento. Ivhealum propõe alimentar-se do que está vivo, do que respira. Plantas, legumes e frutas estão vivos — eles são feitos da energia vinda diretamente do sol, da água, dos bons nutrientes da terra. Quando colhemos uma fruta, ela não apodrece imediatamente em nossas mãos, ela leva alguns dias para ter sua energia dissipada. Nós a ingerimos antes disso acontecer e, por isso, ingerimos a sua ENERGIA VIVA. Essa energia viva vai para nosso organismo e gera mais energia. Nós não matamos a alface, nós transformamos a energia viva dela em energia viva em nós. Agora, não se pode gerar energia viva de algo já morto. A carne está morta.

Quando a carne animal está bem temperada, quando está, belamente, posta sobre a mesa, nós não pensamos que ali algo está morto. Decorada com alface, tomate; acompanhada de batatas assadas... Tudo parece lindo, mas é uma máscara. Nada está vivo ali, exceto os legumes, frutas e verduras ao redor. A carne é animal morto. Para uma alimentação consciente é preciso enfrentar a verdade: é um animal morto e não é só isso, trata-se de um animal morto que sofreu a vida inteira. Consideramos que somos tão superiores aos animais que perdemos, ou nunca semeamos, a empatia e o respeito por eles. Isso também é válido e real no que diz respeito aos nossos semelhantes, os outros humanos.

Conforme fui abandonando o consumo de animais e seus derivados; conforme fui sentindo os resultados em meu corpo no que se refere ao abandono, também, de produtos industrializados; meus olhos se abriram e eu soube o quão precioso era poder compartilhar tudo o que vi e vejo diariamente. Trata-se d’uma vivência ímpar, de valor inestimável; Ivhealum é, portanto, como um diário em que posso transmitir tudo o que tenho sentido e experienciado dentro da proposta de alimentação consciente. E por que alimentação consciente? Porque em meus estudos e em meu contínuo voltar-se-a mim mesma em introspecção e autoconhecimento, aprendi que ter consciência absoluta é o único sentido para a vida; é a única forma de transcendência; é o único significado capaz de unificar a humanidade sem destruir suas singularidades. Como isso pode acontecer e o quê a alimentação tem a ver com isso? Contarei aos poucos a minha vivência e espero, com isso, ser uma inspiração.

Por que Ivhealum está em Oecihen?

Explicação sobre Ivhealum.

Explicação sobre Ivhealum.

Todos os Escritores de Oecihen seguem Ivhealum? Ivhealum é um escolha, está à nível transcendental do Ser; fazer parte de Oecihen sequer, sobretudo, paixão pela Arte Escrita e por todas as formas de Arte e, também, respeito e cuidado àqueles que produzem Arte; portanto, inda que os Escritores d’este recanto não sigam a Alimentação Consciente e toda a compreensão que trarei com Ivhealum, estes ainda serão bem-vindos, pois, respeitam como podem o maior artista de todos: A Natureza. Não posso exigir que os escritores de Oecihen modifiquem quaisquer coisas em suas vidas pessoais, seria inviável requerer determinado comportamento — que não a educação qual deveria ser sempre pré-requisito para tudo — que necessita transcendência, pois, cada um está em seu nível transcendental. Não se apressa a borboleta cingida em seu casulo. Oecihen é a disseminação da Arte e a Arte da Natureza não poderia deixar de aqui ser adorada. Cada animal, cada planta, cada inseto, cada flor; de uma extraordinária beleza poética que fascina. Por isso criei Ivhealum, por vínculo à Natureza.

Embora eu não detenha religião, apreendo a Natureza como vínculo com o que há de mais transcendental no Ser de cada um de nós humanos. Sinto o vibrar vívido do que é Natural e admiro-me com os animais e plantas e organismos vivos d’este Eco Sistema; são a Arte Milenar da Terra e hei de sempre adorá-la. Se, por meio de Ivhealum em Oecihen, ser possível alcançar pessoas que buscam transcendência e, assim, inspirá-las; decerto que me alegrarei e estarei orgulhosa por somar e inspirar.

~

~
Leia também