Banho De Luz Assassinada

Adentro Estes Algares Cruéis

Foto por Mads Schmidt Rasmussen

Foto por Mads Schmidt Rasmussen

A adaga perfurou
A luz que descia
Para minha alma

A faca cortou
A luz que ouvia
Os sussurros meus

A espada decapitou
A luz que sentia
A dor minha

A foice despedaçou
A luz que beijava
As chagas minhas

O punhal degolou
A luz que abraçava
As angústias minhas

O tiro estraçalhou
A luz que dissipava
As sombras minhas

As pedras quebraram
A luz que diminuía
As lamúrias minhas

Os machados detonaram
A luz que alcançava
Meu ferido coração

As navalhas expurgaram
A luz que afagava
Minha quebradiça mente

Os canivetes extinguiram
A luz que refreava
Minha inquieta alma

O linchamento dos anos
Assassinou a luz
Que tentava me trazer Pax

O linchamento dos lutos
Assassinou a luz
Que tentava me trazer Harmonia

O linchamento dos fracassos
Assassinou a luz
Que tentava me trazer Equilíbrio

O linchamento das decepções
Assassinou a luz
Que tentava me trazer Amor

Linchado pela Existência
Sou uma Essência
Iluminada por uma luz zumbificada

Linchado pela Circunstância
Sou uma Presença
Iluminada por uma luz fantasma

Linchado pela Realidade
Sou uma Personalidade
Iluminada por uma luz martirizada

Inominável Ser
SEM UMA LUZ
DE VERDADE
PARA SER

~

~
Leia também